Sábado, 20 de Janeiro de 2018
O que você procura?

NATAL/PAPAI NOEL, EPOCA PARA:

DAR PRESENTES (4.2%)
RECEBER PRESENTES (2.8%)
FRUSTAă├O (7.0%)
MENTIRA (64.8%)
ESPIRITUAL (5.6%)
COMERCIAL (8.5%)
N├O GOSTA (7.0%)

Newsletter

Nome:

E-mail:


nenhum registro encontrado!

CONHECENDO A VERDADE
Postado em: 22/04/2011 Ós 07h18
TAMANHO DA FONTE  A- A+
Vinho
bom para o corašŃo bom para sa˙de

 

 

 

 

 

 

Já dizia Hipócrates: “o vinho é uma coisa maravilhosamente apropriada ao homem, tanto na saúde como na doença, se bebido com moderação”. Considerado o pai da Medicina, Hipócrates  viveu na  Grécia (entre 460 a.C e, aproximadamente, 375 a.C), e é uma das muitas vozes da Antiguidade que exaltavam as propriedades terapêuticas do vinho. Já naquela época, a bebida era usada também por egípcios, romanos e outros povos para tratar diversos problemas, como asma e  depressão.

Hoje ainda, graças às propriedades naturais da uva, o vinho continua a ser considerado  como uma fonte de benefícios para a nossa saúde, desta vez, com suas propriedades terapêuticas comprovadas por incessantes pesquisas.  “O vinho tem efeitos antioxidante anti-inflamatório, anti-hipertensivo e ainda melhora os níveis de dislipidemia, como o colesterol  alto no sangue”, explica o pesquisador Roberto Soares de Moura, da UERJ (Universidade do Estado do Rio de Janeiro) e reitor do Centro Universitário Estadual da Zona Oeste, do Rio de Janeiro.

O efeito antioxidante ajuda a neutralizar os radicais livres, moléculas responsáveis pelo processo de envelhecimento e surgimento de doenças como o câncer.

O Incor (Instituto do Coração) de São Paulo,  divulgou recentemente uma pesquisa feita com coelhos que receberam alimentos ricos em colesterol ruim e vinho, com a finalidade de saber se o vinho poderia proteger o coração da aterosclerose ( o acúmulo de placas de gordura nas artérias que pode levar ao infarto). Os animais foram divididos em três grupos. O primeiro recebeu só a comida. O segundo, além da comida, contou com  uma porção diária de vinho tinto. E o terceiro grupo recebeu a dieta e um vinho tinto fervido, ou seja, sem álcool. Três meses depois, o resultado, animador:  os coelhos que receberam somente a dieta sofreram uma intensa formação de placas de gordura e os que tomaram vinho tiveram grande diminuição das placas.

Já os animais que tomaram o suco de uva também tiveram redução, mas numa escala menor. O Incor continuou a pesquisa  com humanos. Adultos com colesterol alto tomaram 250 ml de vinho tinto (aproximadamente uma taça), por 15 dias e foram examinados. Depois, parte do mesmo grupo tomou apenas suco de uva. De acordo com o estudo, o vinho tinto e o suco de uva, que não contém álcool, melhoravam muito a reatividade vascular, ou seja a  capacidade de a artéria se dilatar, o que é positivo, pois, com as  artérias dilatadas, a circulação do sangue é facilitada. Assim, os estudos indicam que o vinho, do mais caro ao mais acessível,  reduz os riscos de doenças cardiovasculares.

Os polifenóis, elementos  encontradas nas casca e nas sementes das uvas  são os responsáveis por tantos benefícios. Um deles, o resveratrol, apontam as pesquisas, têm grande valor terapêutico. 

Trata-se de uma substância  que a videira produz para proteger as uvas do calor, da umidade e das doenças que atingem a plantação. “Os polifenóis, principalmente os da casca da uva,   que é mais macia,  vão para o vinho. As cascas se dissolvem no processo de produção e liberam todos os polifenóis para o corpo do vinho”, explica o pesquisador Roberto Soares.Os polifenóis são encontrados em outros alimentos, como o açaí e a maçã. “Mas no vinhos, seus  efeitos são mais estudados”.

 

Moderação – A recomendação de Hipócrates, tão antiga, continua valendo para a atualidade: o vinho deve ser bebido com moderação. “Com dois cálices diários, de preferência às refeições, já é possível alcançar todos os benefícios do vinho”, garante o pesquisador Roberto Moura. Mais do que isso, a situação se inverte e a saúde é prejudicada. “O vinho é uma bebida tóxica. Pelo teor de álcool que tem,  pode levar ao alcoolismo ou causar problemas como gastrite e  lesões no pâncreas e até mesmo induzir à diabetes”, alerta  Moura.   E ainda: o vinho não é recomendável para todos. “Gestantes, pessoas com tendência ao alcoolismo e com problemas de diabetes, gastrite ou pancreatite não devem tomar a bebida”, diz Moura.   Quem sofre com as cefaléias também deve evitar o vinho.

O suco de uva é outra opção para quem não pode ou não quer tomar o vinho. Porém, a qualidade terapêutica dessa bebida se esbarra no excesso de açúcar. “Como tem muito açúcar, colabora para a obesidade e até para o diabetes”, ressalta Moura. Mas, se tomado com moderação, também contribui para uma saúde melhor,  graças aos polifenóis.  Uma boa notícia é que Moura  trabalha atualmente numa pesquisa para desenvolver um produto à base de casca de uva. “Quem não pode tomar suco de uva ou vinho, poderá tomar uma cápsula que vai fornecer a mesma ação benéfica do vinho”, conta. “Ainda este ano, devemos iniciar os estudos com humanos”.

Quanto ao vinho branco, sua ação terapêutica é discreta, pois, comparado  ao tinto, ele contém quantidade menor de resveratrol.  É que no  processo de fabricação, assim que as uvas são esmagadas, as cascas, onde se encontra o resveratrol, são jogadas fora.

 

Fonte: RFC edição abril / 2011



 
LINK - ESPALHE POR AÍ!
 
Outras Notícias sobre CONHECENDO A VERDADE
18/03/2015
AM╔M
26/01/2014
NOMES HEBRAICO VERDADEIRO DOS LIVROS DAS ESCRITURAS SAGRADAS
24/04/2011
JESUS, COMO ERA SEU ROSTO
 Ultimos Vídeos
O NOME DE Y┴OHUH
Data:31/01/2014
Visitas:1923
O Nome Sagrado Y┴OHUH UL escondido dos Povos
Data:26/01/2014
Visitas:1827
LOUVAR A Y┴OHUH
Data:26/01/2014
Visitas:2107

  Semeadores do Reino de YÁOHUH UL
08/02/2015
teste
Testanfo 2015
Publicidade

Oferecimento


Pesquise no portal.::
NOTÍCIAS TV AO VIVO RÁDIO AO VIVO ENTRETENIMENTO SERVIÇOS

©2018 - Casa de OrašŃo Para Todos - todos os direitos reservados!